A UNASUL E OS DESAFIOS DA INTEGRAÇÃO DEMOCRÁTICA / UNASUR AND DEMOCRATIC INTEGRATION CHALLENGES

André Vitorino Brayner, Newton de Menezes Albuquerque

Resumo


Resumo: Em 2008 é assinado o Tratado Constitutivo da UNASUL. A união das Nações Sul-Americanas surge como mais um dos organismos de integração na região, surge em um contexto muito particular de uma maioria de governos de esquerda como propósito de construir um processo de integração para além dos elementos econômicos, incorporando questões culturais, sociais e ideológicas. Para a América do Sul construir o processo de integração significa fortalecer a soberania regional, considerado a história partilhada entre seus povos, constitui, inclusive, a possibilidade de rearticular a política externa visando romper com a relação de dependência aos países desenvolvidos. O subdesenvolvimento não é etapa para o desenvolvimento, faz-se, então, necessário uma articulação entre os Estados-Nações envolvidos pela defesa de sua soberania identitária e de seus recursos naturais que rompa a relação de dependência. Estes elementos devem ser equalizados com a Democracia e seus limites. Pensar uma integração democrática obriga a reflexão sobre a inter-relação do poder decisório dos cidadão circunscritos em um Estado Nação, mas cujas consequências refletem e são refletidas a partir de outras democracias, sejam por questões ambientais ou econômicas.  A UNASUL é pois fruto de uma combinação entre Democracias Liberais em crise de representatividade, Chefes de Estado de tradições marxistas e um nítido ímpeto por participação popular.  

Palavras-Chave: UNASUL; Integração regional; América do Sul; Soberania; Dependência.

 

Abstract: In 2008 the Constitutive Treaty of UNASUR was signed, the Union of South American Nations emerge as one of many integration organizations in the region and comes at a very particular context of a majority of left governments. Its purpose is to build an integration process beyond economics, incorporating cultural, social and ideological elements. For South America integration process may strength regional sovereignty by respecting a shared history between their peoples and make possible to reorganize the foreign policy aimed at breaking the dependence of the developed countries. Underdevelopment is not a necessary step to development, therefore is needed coordination between Nations involved in defense of their identity and sovereignty of its natural resources that breaks the dependency relationship. These elements should be equalized to Democracy and its limits. Study the possibility of democratic integration requires understanding the relationship between the decision-making power of citizens of a country that interfere in other democracies, whether for environmental, economic or other. UNASUR is therefore the result of a combination of Democracies Liberals in crisis of representation, country Governors of Marxist traditions and a clear impetus for popular participation. Analyze the political context in which it appears UNASUR and its ability to contribute a Democratic Integration process in South America is
the aim of this research.
Keywords: UNASUR; Regional Integration; South-America; Sovereignty; Dependency.


Texto completo:

32-51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.